Somos todos um pouco estranhos


Somos todos um pouco estranhos. E a vida é um pouco estranha. E quando encontramos alguém cuja estranheza é compatível com a nossa, nos juntamos a essa pessoa e caímos em uma estranheza mutuamente satisfatória – e chamamos isso de amor – amor verdadeiro.

Roberto Fulghum

Compartilhe:

log in

reset password

Back to
log in